Vendas de veículos na China caíram de novo em julho

    (Fonte: Automotive Business)

    No maior mercado automotivo do mundo foram negociadas 1,79 milhão de unidades no mês passado

    As vendas de veículos na China caíram pelo segundo mês consecutivo, ainda que o governo local tenha oferecido incentivos aos consumidores do país.

    Segundo dados da CPCA, a associação de veículos de passageiros chinesa, foram vendidos em julho 1,79 milhão de unidades, 2,6% a menos do que em julho de 2022.

    Segundo reportagem da agência Reuters, os consumidores chineses estão caulelosos a respeito da economia, que foi afetada pela crise no mercado imobiliário.

    O cenário levou as montadoras que atuam na China a promoverem uma guerra de preços, no sentido de cativar esses consumidores. Tesla, General Motors e Volkswagen estão nesse grupo.

    A vendas dos chamados NEVs, sigla em inglês para denominar veículos movidos a combustíveis alternativos, também perdem a força no mercado doméstico chinês.

    De acordo com a CPCA, as vendas no segmento caíram 3,6% em julho, na comparação com o resultado de junho.