Toro 2022 perde conexão 4G e Fiat compensa com revisões grátis

    [Fonte: Noticias Automotivas]

    A Fiat Toro 2022 está menos equipada. O motivo é a falta de semicondutores, que afeta toda a indústria mundial e está apertando o cinto da marca italiana no Brasil, tanto que surgiu um “Termo de Ajuste e Compensação”.

    Isso é válido para a picape média ainda não entregue aos clientes, que aguardam na fila para conferir as novidades da linha 2022. Nesse caso, porém, sem o pacote Connect Me, que deixa de ser oferecido de série.

    Ele vira um opcional de código RDG, que não estará disponível no configurador e nem no pacote oferecido nas revendas. Para quem já esperava pela Toro 2022 ou que ainda comprará o produto, uma novidade.

    Para compensar a falta do sistema de conexão 4G com Wi-Fi, provido pela TIM, a Fiat conduz uma ação com duas revisões grátis, as primeiras, para os clientes que encomendaram a Toro 2022.

    A Fiat diz em comunicado aos clientes que isso afetará as vendas da picape média. Com a ação, a marca espera minimizar a ausência do dispositivo de conexão com a internet.

    Toro 2022 perde conexão 4G e Fiat compensa com revisões grátis

    No comunicado, ela reitera que a ausência do Connect Me não tira das centrais multimídias de 8,4 e 10,1 polegadas, as demais funcionalidades, como GPS nativo e projeção sem fio para Android Auto e CarPlay, etc.

    Quanto às revisões, os (futuros) proprietários do modelo 2022/2022 afetados pela ausência do Connect Me, terão nas duas revisões, uma economia de R$ 1.108,00 na Volcano Flex e R$ 1.972,00 nas versões Volcano, Ranch e Ultra, equipadas com motor diesel.

    Como o Connect Me estava disponível apenas para essas versões citadas, as demais não entram na ação da Fiat. Já “os clientes elegíveis à compensação acima citada deverão preencher o termo de anuência anexo ao comunicado”.

    A Fiat reforça que “é obrigatório que a concessionária armazene o documento pelo prazo de 2 (dois) anos, sendo esta uma responsabilidade de cada concessionário”. Vale a pena a compensação?

    Pelo visto, será mais um motivo para a Hilux seguir na frente da Toro em 2022 ou isso não afetará de fato o modelo?