Jeep Compass 2022 ganha novo fôlego e mais atributos para manter na liderança

    [Fonte: O Tempo]

    Principal mudança está em baixo do capô, o motor 1.3 turbo flex de 185 c.v, preço da versão, Longitude, testada por SUPER MOTOR, começa em R$ 162.990

    Ele apareceu para o mundo em 2007, quando foi apresentado pela primeira vez no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, ao Brasil chegou quatro anos depois, sob a chancela de seu então fabricante, a Chrysler, e permaneceu à venda até 2015. Ate então pouco ou quase nada se falava do Compass, que patinava em vendas. Mas tudo mudou no ano seguinte, quando sua história passou por uma completa transformação, a Fiat assumiu a americana Chrysler e criou a FCA (Fiat Chrysler Automobile), hoje Stellantis, e ergueu o Polo Automotivo Jeep, em Goiana, no estado de Pernambuco. O modelo já teve mais de 240 mil unidades comercializadas no Brasil desde que começou a ser vendido por aqui, em 2016, e é exportado para 16 países. SUPER MOTOR avaliou por uma semana a verão Longitude do modelo, que responde por cerca de 50% das vendas.

    Mudanças

    Para os que não são detalhistas pode ate parecer que o Jeep Compass 2022 não recebeu nenhuma modificação externa em relação ao visual do modelo anterior. Claro que o SUV mantem fiel ao design original de quando foi lançado, afinal, ainda não é hora de arroubos estéticos pelo tempo de vida no mercado. Na dianteira a principal mudança esta nos faróis de neblina que ficaram menores e que agora são em LED. Na traseira é fácil identificar que se trata da versão atual do SUV quando se reconhece estampado na tampa do bagageiro o logo T270, que entrega o torque de 270 Nm do novo motor 1.3 turbo flex.

    Mas é na parte interna que o Compass sofreu a maior transformação, no modelo avaliado por SUPER MOTOR, Longitude, o destaque para o painel de instrumentos, com a nova tela de TFT de 7 polegadas. Mas não para por ai. A central multimídia com outra tela de 10,1” traz os serviços conectados da plataforma Adventure Intelligence e espelhamento sem fio para Android Auto e Apple CarPlay, navegação embarcada, bancos em couro, quadro de instrumentos de 7”, retrovisores elétricos, retrovisor eletrocrômico e novas rodas de 18” pintadas. Como opcionais, possui teto solar elétrico e panorâmico Command View e bancos em couro na cor Cinza Steel. Novo também é o volante com as borboletas para troca manual das marchas denuncia se tratar da versão 2022 do modelo líder de seu segmento.

    Novo motor

    Muito aguardado, o novo motor turbo de 1.3 litros que equipa a linha 2022 é o de maior torque e potência entre os propulsores flex produzidos no Brasil. E fez a diferença entre a versão antiga e a nova.  O T270 estreou na gama Jeep no novo Compass e sempre integrado ao câmbio automático de seis velocidades. Com potência máxima de 185 cv a 5.750 rpm e torque máximo de 270 Nm a 1.750 rpm, o propulsor faz de 0 a 100 km/h em apenas 8,8 segundos. Vigor desde as mais baixas rotações e respostas rápidas ao menor toque no pedal direito deixam a dirigibilidade que fica mais prazerosa.

    Controle de tração

    Uma das novidades entre as funções de série na nova geração do Jeep Compass é o Jeep Traction Control +, um sistema de controle de tração que atua em condições em que o veículo tenha piso de baixa aderência com o solo em uma das rodas. Ele está disponível para todas as versões Turbo Flex. O sistema aplica torque de frenagem na roda que está escorregando e transfere, pelo diferencial, o torque para outra roda que esteja em contato com o piso. Para habilitar a função, basta que o motorista pressione a tecla ASR OFF. O ângulo de entrada do Compass foi de 15,8º para 21,5º.

    Modo de Condução Sport

    Outra novidade do Jeep Compass que vem de série em todas as versões Turbo Flex é o modo Sport. Ao ativar a tecla, o usuário seleciona uma calibração diferenciada, com trocas de marchas mais rápidas que passam a ser realizadas em rotações mais altas. Isso torna a resposta do acelerador mais ágil e a direção fica mais firme, proporcionando uma experiência de condução mais esportiva. Rodas faróis full LED; e mais conectividade e conveniência, com o carregador de celular por indução. Com essas mudanças pontuais o Compass se “armou” para encarar, de frente, quem quer lhe tomar a hegemonia, o VW Taos e o Toyota Corolla Cross. A disputada vai ser boa. (RC)