IPVA 2022, em SP, ainda tem 5% de desconto em fevereiro; veja como pagar

    [Fonte: Estado de São Paulo]

    Governo do Estado de São Paulo concede desconto no pagamento à vista e parcelado do IPVA, que pode ser feito online; abatimento expira neste mês

    Quem não pagou o IPVA 2022 em janeiro ainda tem a chance de quitar o imposto com desconto de 5%. A redução está disponível tanto para pagamentos à vista, quanto para o parcelamento, que pode ser feito em até 5 vezes sem juros. No entanto, é preciso ficar de olho nas datas para não perder os prazos – se isso acontecer, o valor cobrado será integral. Para carros com placa final 1, por exemplo, o vencimento da cota única ou primeira parcela é dia 10 de fevereiro.

    Para quem quitou o IPVA à vista em janeiro, o abatimento no valor total foi de 9% para os carros de São Paulo. O desconto foi concedido pelo governo paulista como forma de amenizar a forte alta no valor do imposto, que subiu proporcionalmente à disparada de preços dos carros no ano passado. Para se ter uma ideia, alguns modelos estão até 30% mais caros.

    Mas, de qualquer forma, vale lembrar que a alíquota do IPVA permaneceu inalterada – 4% para carros de passeio e 2% para caminhonetes cabine simples. Dessa forma, apenas os carros de locadoras (registrados em São Paulo) pagarão apenas 1%. Porém, neste caso, não haverá nenhum desconto.

    Calendário de pagamento

    Tabela IPVA
    Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

    Cada Estado tem autonomia para conceder descontos, parcelamentos e isenções. Por isso, confira as informações no site da Secretaria de Fazenda do seu Estado. Por exemplo, em São Paulo, basta acessar o site, colocar o código Renavam (que fica no documento do veículo) e a placa do carro para ter acesso ao sistema. Para consultar a tabela dos valores dos veículos, há o portal da Imprensa Oficial.

    Formas de pagar

    O IPVA, assim como licenciamento e multas, pode ser pago pela internet, por meio do site do banco do dono carro, em casas lotéricas ou caixa eletrônico. Após o pagamento, o documento digital fica disponível para download e impressão no item ”Licenciamento Digital” nos portais do Poupatempo, Detran-SP e Senatran (antigo Dentran).

    Ainda mais prático, o proprietário do veículo também pode usar os aplicativos ”Poupatempo Digital”, ”Detran.SP” e ”Carteira Digital de Trânsito (CDT)” para a realização do serviço. Como o documento em papel foi extinto em São Paulo, o motorista deve imprimir em papel comum.

    ipva
    Epitácio Pessoa/Estadão

    Além disso, vale dizer que desde 2020, há possibilidade de pagar débitos do Detran pelo aplicativo do Sem Parar – a empresa de tags de pedágio – em parceria com a startup Zapay. Nele, da para parcelar débitos mencionados à cima e até o DPVAT, em até 12 vezes no cartão de crédito. Vale para usuários de São Paulo, Rio de Janeiro e outros 16 Estados do Brasil.

    Não pagar gera infração?

    Quem não quitar o IPVA fica sujeito a uma multa de 0,33% por dia de atraso, fora os juros de mora com base na taxa Selic. A partir de 60 dias devendo o imposto, o percentual se fixa em 20% do valor total. Se ainda assim o devedor não pagar, o débito será inscrito na Dívida Ativa. Assim, além de ser barrado de benefícios da Nota Fiscal Paulista, o contribuinte pode responder na Justiça.

    cnh
    GABRIELA BILÓ/ESTADÃO

    E tem mais. Quem não quitar o imposto, fica impedido de licenciar seu veículo. Uma vez sem licenciamento, o motorista comete infração gravíssima – o que pode resultar na apreensão do veículo, multa de R$ 293,47 e sete pontos no prontuário da CNH.

    Portanto, se a ideia é antecipar o licenciamento, o único meio é quitar todos os débitos do veículo. São eles: IPVA, taxa de licenciamento e eventuais multas de trânsito.