Implementos têm o melhor janeiro em 6 anos com alta de 31% sobre 2020

    [Fonte: Automotive Business]

    Fabricantes iniciam o ano em forte recuperação e com ritmo alterado por influência da pandemia

    A venda de implementos rodoviários em janeiro somou 11,3 mil unidades, registrando forte alta de 30,9% sobre o mesmo mês do ano passado. O crescimento é ainda mais expressivo quando se considera que um ano atrás o mercado ainda não sofria o impacto da pandemia de Covid-19.

    O número também foi o melhor para o mês em seis anos, desde janeiro de 2015, quando os fabricantes do setor tiveram 8,3 mil implementos vendidos. Os dados foram divulgados na segunda-feira, 8, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir).

    “O resultado mostra que entramos em 2021 ainda em ritmo aquecido. Iniciamos o ano em recuperação”, afirma o presidente da Anfir, Norberto Fabris.

    A associação recorda que janeiro é por tradição um período de vendas pouco expressivo, concluindo que a pandemia alterou o ritmo dos negócios do setor.

    VARIAÇÃO POR SEGMENTO

    Os dados da Anfir revelam que os reboques e semirreboques (carretas) tiveram 6,7 mil unidades emplacadas em janeiro, anotando alta de 44,8% sobre igual período do ano passado. Chama a atenção o crescimento em diferentes setores de atividade: alta de 90,1% nos baús para carga geral, de 104% nos porta-contêineres e de 68,4% nos baús lonados (usados na distribuição de bebidas). No entanto, anotaram quedas importantes em janeiro os implementos canavieiros (-29,9%) e para transporte de toras (-72,2%).

    Dentro do segmento de carrocerias sobre chassi foram vendidas 4,5 mil unidades ao todo, 14,6% a mais que em janeiro de 2020. A análise isolada por modelos mostra acréscimo de 23% nas vendas de baús de alumínio/frigoríficos. Para as carrocerias basculantes, a alta foi de 24,5%.

    Em todo o ano de 2020 as associadas à Anfir negociaram 122 mil unidades e conseguiram crescer 0,7% na comparação com o ano anterior, apesar da pandemia. O setor de implementos acompanhou o segmento de caminhões, que teve a menor queda no ano passado quando comparado a ônibus, automóveis e comerciais leves.

    Veja o desempenho dos meses de janeiro desde 2015:

    Janeiro de 2021 – 11.270
    Janeiro de 2020 – 8.610
    Janeiro de 2019 – 8.040
    Janeiro de 2018 – 5.331
    Janeiro de 2017 – 3.482
    Janeiro de 2016 – 4.713
    Janeiro de 2015 – 8.338