Ford concretiza a venda da fábrica de São Bernardo do Campo

    [Fonte: O Estado de São Paulo]

    A Ford anunciou neste sábado (31) que concluiu a venda da fábrica de São Bernardo do Campo (SP) para a Construtora São José e para a FRAM Capital, empresa de gestão de recursos. A transação para venda da planta da Ford é resultado de um processo que começou no ano passado. Antes de fechar negócio, houve outros compradores potenciais. De acordo com a Ford, as duas empresas apresentaram “a melhor alternativa para a planta e para a região”.

    De acordo com o comunicado da montadora, a empresa vinha dando prioridade para “projetos que melhor atendessem às necessidades da região”, diz Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul e Grupo de Mercados Internacionais.

    Nova dona da fábrica da Ford atua em várias áreas da construção

    Atualmente, a Construtora São José atua tanto no mercado de imóveis residenciais de alto padrão como na área comercial. Segundo o site da empresa, fazem parte do portfólio da construtora obras como o hotel Holliday Inn do Anhembi, o Hospital São Luiz do Morumbi, o edifício comercial Vista Verde Offices, todos em São Paulo. E o hotel Hyatt Place de São José do Rio Preto. Ainda assim, fora da capital paulista, a empresa também tem empreendimentos em diversas cidades do Brasil.

    O fechamento do negócio com a construtora São José representou uma guinada nas negociações. No início de setembro do ano passado, a Ford esteve muito perto de concretizar a venda para o Grupo Caoa.

    Caoa esteve perto de fechar negócio

    Na época, a empresa pretendia produzir no local automóveis da chinesa Changan. Em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, no dia 3 de setembro, pelo menos dois representantes da marca chinesa participaram de um encontro que teve a presença do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Um deles, que preferiu não se identificar, deixou escapar que havia uma comitiva da empresa no Brasil acertando os detalhes da parceira.

    Além de João Doria, o encontro contou com a presença dos presidentes da Ford América Latina, Lyle Watters. E do Grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade. O empresário brasileiro chegou a confirmar que pretendia usar a fábrica do ABC para fazer carros “de uma marca chinesa”, sem citar qual. Contudo, logo após o fim do evento, Andrade saiu do local rapidamente, sem falar com os jornalistas. Questões sindicais podem ter emperrado as negociações.

    A Caoa produz no País modelos da chinesa Chery em Anápolis (GO) e Jacareí (SP). Além disso, também na planta goiana, o Grupo monta modelos da Hyundai.

    Afora as atividades fabris, a Caoa representa no Brasil a marca japonesa Subaru, e é uma tradicional revendedora Ford.

    Em Jacareí são feitos os sedãs Chery Arrizo 5 e 6 e o SUV compacto Tiggo 2. Em Goiás são feitos modelos da Hyundai (o caminhão HR e os SUVs ix35 e New Tucson), além dos SUVs Caoa Chery Tiggo 5X, Tiggo 7 e Tiggo 8.