Final de placa é relevante para 79% na compra de um carro, diz pesquisa

    |Fonte: Motor Show|

    De acordo com a pesquisa, 35% dos participantes escolhem o número final da placa de olho nos dias de rodízio

    Um levantamento realizado pela Webmotors revelou que para 79% dos consumidores o final de placa do carro é importante na hora da compra.

    O novo estudo contou com a participação de 2.250 pessoas de todo o Brasil.

    Como pensam os consumidores?

    De acordo com a pesquisa, 35% dos participantes escolhem o número final da placa de olho nos dias de rodízio, enquanto 31% preferem avaliar qual o melhor mês para quitar o licenciamento.

    Já um grupo de 29% faz os cálculos para que as despesas com os finais 9 e 0 não fiquem próximas ao vencimento do IPVA – imposto que é pago no início do ano seguinte.

    “Com a pandemia e muitas pessoas trabalhando remotamente, o final da placa ganhou ainda mais relevância. Recentemente, troquei de veículo e optei por uma placa que coincidisse com o dia em que trabalho de casa, assim ganho mais comodidade e não fico sem o carro nos dias em que preciso sair”, analisa Cris Rother, CMO da Webmotors, em nota divulgada.

    E completa: “outro ponto importante é a preferência pelas placas com final 1 e 2, que leva o proprietário a pagar a taxa de licenciamento no mês de julho, o que lhe dá um respiro estratégico entre as muitas contas do início de ano e uma certa folga até as despesas tradicionais de dezembro”.

    Qual a solução para fugir do rodízio?

    Em perguntas de múltipla escolha, 26% dos participantes responderam que a solução encontrada para se locomover em dias de rodízio é se enquadrar nos horários permitidos para transitar com o veículo.

    Do total, 26% também revelaram ter um segundo carro com final de placa diferente. Dentro das opções, a locomoção por aplicativos é feita por 15% dos entrevistados e apenas 5% preferem utilizar outros meios de transporte como bicicletas ou carona.