44,5% dos brasileiros evitam carro por causa de alta dos combustíveis

    [Fonte: Automotive Business]

    Pesquisa aponta que Inflação causa mudanças de comportamento, inclusive maior adoção da bicicleta nos deslocamentos

    Quase a metade dos brasileiros (44,5%) começaram a evitar usar seus carros por causa do aumento no preço dos combustíveis. É o que aponta o levantamento da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), encomendado pela ONG Euroconsumers. A inflação brasileira fechou 2021 com alta de 10,06%, puxada principalmente pelo setor de transportes, que subiu 21,03% no ano.

    De acordo com o estudo, mais de 40% dos entrevistados também disseram estar com dificuldades para pagar as contas de luz e gás e 70% estão desligando os aparelhos eletrodomésticos ou utilizando-os menos para consumir menos energia. Além disso, 41% fazem racionamento de água.

    Bicicleta é a preferida para fugir da alta dos combustíveis

    Quanto à mobilidade, 33% dos respondentes afirmaram que passaram a utilizar mais a bicicleta por causa da alta no preço dos combustíveis. Em maio, a Tembici, que opera uma rede de compartilhamento de bikes em várias cidades do Brasil, informou que a primeira quinzena de abril de 2022 registrou aumento de 18% no número de viagens em comparação ao mesmo período de 2021.

    A pesquisa foi realizada simultaneamente com mais de 5 mil pessoas na Bélgica, Itália, Portugal, Espanha e Brasil por meio de um questionário dirigido aos consumidores em cada um dos países. As respostas foram coletadas entre 26 e 29 de abril deste ano. Em comum, os cinco países apresentam um pessimismo em relação ao futuro: 67% dos entrevistados temem gastar dinheiro no momento porque acreditam que a situação vá ficar pior.